terça-feira, 31 de março de 2015

CHEIA DO RIO AMAPARÍ ATINGE FAMÍLIAS EM PEDRA BRANCA E SERRA DO NAVIO

Segundo a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), a cheia do Rio Amapari afetou mais famílias nos últimos dias, nos municípios de Pedra Branca e Serra do Navio. Além dos militares da Cedec, que estão na base de apoio nos dois municípios, uma equipe composta por um salva-vidas, dois bombeiros, um piloto e dois assistentes sociais da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims), se deslocou à região, nesta segunda-feira, 30, para socorrer às famílias afetadas.
A equipe vai fazer visitas sociais e prestar auxílio às famílias desalojadas e que se encontram em áreas de risco.

Em Serra do Navio, o maior pico do rio, registrado no mês de março, ocorreu no último sábado, dia 28, chegando ao índice de 8,80 metros. Nessa segunda-feira, dia 30, o rio permaneceu em alta, com índice de 8,68m. O nível de estabilidade do rio, em Serra do Navio, é de 4,98m.

Serra do Navio decretou Situação de Emergência no fim desta segunda-feira. Segundo relatório da Cedec, na área rural 31 famílias foram desalojadas e 47 afetadas, totalizando 78 famílias atingidas por inundações. As famílias afetadas são as que se encontram ainda nas áreas de risco. Por resistência dos próprios moradores, eles não deixam suas casas. A Defesa Civil tem trabalhado na conscientização dessas famílias.

No município de Pedra Branca, o rio também teve o maior pico no mês de março, no sábado, 28. A enchente deixou 7 famílias desabrigadas na área urbana e 29 na área rural.

Segundo o secretário executivo da Cedec, tenente coronel do Corpo de Bombeiros Militar, Janary Picanço, o município de Laranjal do Jari também encontra-se em estado de alerta. O rio está subindo e já alcançou 1,80 metros.

Janary informou que uma equipe composta por quatro pessoas se desloca nesta terça-feira, 31, para acompanhar a situação na região do Jari.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Moradores da Avenida 15 de Novembro no bairro do Paraíso sofrem com alagamentos constantes

Por Iran Froes Moradores da Avenida 15 de novembro, no bairro Paraíso, no perímetro das ruas Osvaldo Cruz e Padre Vitório Ga...