sexta-feira, 31 de outubro de 2014

VOVÓ DO TRÁFICO É PRESA COM MACONHA E CRACK EM MACAPÁ

POLICIA1-DROGA01
Uma denúncia anônima levou homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope), sob comando do sargento M. Sampaio a prender em flagrante a traficante Maria Hina dos Santos Almeida, de 59 anos, que estava em uma boca de fumo localizada no bairro São Lázaro, numa área conhecida como ‘ponte do Baleia’.

Baleia é o apelido do filho da traficante, que tem uma condenação de mais de dez anos pelo mesmo crime da mãe. Segundo o sargento, a mulher é reincidente no tráfico e tem várias passagens pela polícia. 

“Na verdade a família é envolvida com o tráfico de drogas. Entre os documentos da mulher apresentada existem duas carteiras de visitação do Iapen, sendo uma da ala feminina e outra do cadeião. No presídio masculino está o filho dela e no feminino outra pessoa da família”, disse o sargento.

Maria Hina disse que nunca conseguiu emprego e por isso acabou enveredando pelo caminho do crime. “É o que encontramos pra fazer. é assim que ganhamos dinheiro, e se a casa caiu, vamos pagar e depois ver o que fazemos”, disse a mulher na delegacia dando pista de que ao deixar a cadeia voltara para o tráfico.

do Diário do AP

A DISPUTA JÁ COMEÇOU! QUEM VAI SER O CANDIDATO A PREFEITO DE SANTANA PELO PT?

 Disputa para candidatura a prefeito pelo PT em 2016 já toma conta do partido em Santana.
 Disputa pra candidatura a prefeito pelo PT em 2016 já toma conta do partido em Santana.

Se a disputa interna do PT fosse, aposto uma "Coca-cola" de dois litros que o Nogueira estaria na frente da Marcivânia porque o mesmo não perde tempo e já conta com o apoio e a simpatia de uma grande parte dos grupos e correntes do PT. Ainda existem dois nomes colocados na disputa pelo PT: os vereadores Zé Roberto e Richard Madureira.
Mas como no PT tudo pode mudar de um dia para o outro, vale a pena acompanhar essa disputa no partido que promete ser uma das mais aguardadas da história do partido em Santana.

Os nomes com maior densidade eleitoral são os de Nogueira e Marcivânia, que foram derrotados em Santana na última disputa interna do PT (PED) para o atual presidente Richard Madureira, que contou com o apoio de seu colega Zé Roberto e com o forte apoio do grupo hegemônico do presidente estadual Joel Banha.

 O fiel da balança na disputa pra 2016 pode ser o grupo de Dora Nascimento e do presidente estadual do PT, Joel Banha, já simpatiza com Nogueira, pois na visão de dirigentes da corrente PTLM, o ex-prefeito Nogueira é mais orgânico do que a deputada eleita e tem um diálogo mais afinado com lideranças, além de ter vestido a camisa de Dora pra Senado, ao contrário de Marcivânia que ficou em cima do muro e há quem diga que liberou sua base pra votar em Gilvam Borges e Davi Alcolumbre. 

POR HEVERSON CASTRO

EVANGÉLICOS REALIZAM MARCHA PARA JESUS COM PREVISÃO PRA MAIS DE 100 MIL PESSOAS EM MACAPÁ

CID1-PRINCIPAL MARCHA
Mais de cem mil pessoas devem ir às ruas de Macapá neste sábado, 1º, durante a Marcha Para Jesus 2014. Com o tema “Conquistando o Amapá para Cristo”, a marcha reunirá evangélicos, católicos e outros seguimentos religiosos. “Na verdade esse evento é para o povo cristão, independente de qual seja sua religião. Neste dia, vamos fazer uma grande Marcha para Jesus. Por isso, conclamamos o povo cristão para marchar e dizer que o Amapá não é das drogas, nem da corrupção, mas que é do Senhor Jesus”, afirma o coordenador estadual da Marcha para Jesus, pastor Jeremias Barroso.

O coordenador disse que a população tem enfrentado muitos problemas e as pessoas tem buscado, através da cura espiritual, o encontro com a paz, o amor, que só acontece através de Jesus. “Por isso, estamos chamando a comunidade para estar presente, e acreditamos que será um grande evento no estado”, disse o coordenador.
Como atração nacional, o evento terá a presença da cantora Mariana Valadão que se apresentará ao término da marcha, na Praça Barão do Rio Branco. O líder religioso da igreja católica, padre Paulo Roberto, que é presidente de honra do Ijoma, confirmou participação no evento, afirmando que levará seu “exército de fiéis” para louvar a Cristo.
A concentração será a partir das 15h na praça da Bandeira. A marcha sairá da avenida FAB, seguindo pela rua Leopoldo Machado, avenida Antonio Coelho de Carvalho, rua General Rondon, avenida Padre Júlio, rua São José até a praça do Barão.

Fonte: Diário do Amapá

Deputado eleito Jory Oeiras vai propor audiência pública

Visualizar foto na mensagem
 O deputado estadual eleito pelo PRB/AP, Jory Oeiras, começou uma série de reuniões com a comunidade visando colher subsídios para projetos de lei, requerimentos, indicações e outras proposições que ele pretende apresentar na Assembleia Legislativa do Estado a partir de fevereiro de 2015. 
Uma das reuniões foi com o grupo de servidores penitenciários do Estado, onde ficou acertada a realização de uma audiência pública para debater o sistema prisional do Amapá.
“Vai ser o meu requerimento nº 001/2015”, ressaltou o deputado eleito, que também é servidor penitenciário do Estado. Jory Oeiras esclarece que, de antemão, está fazendo um “raio x” de tudo que envolve o sistema prisional local, desde a situação processual dos reeducandos, as péssimas condições em que eles vivem, passando, ainda, pelas melhores condições de trabalho dos servidores, a sua situação funcional, a aprovação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários da categoria, o auxílio fardamento, etapa alimentação e, também, a necessidade de mais autonomia administrativa e financeira para sistema, que poderá ocorrer através da criação da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.
“Enfim, nós vamos reunir nessa audiência pública todos os envolvidos no sistema, inclusive juízes, advogados, administradores e lideranças comunitárias, para colher as propostas que subsidiarão os projetos que vamos apresentar, visando estruturar o setor e garantir os direitos dos reeducandos e dos servidores”, disse o deputado eleito Jory Oeiras.
Ele aproveitou a oportunidade para solicitar, desde já, o apoio dos seus colegas deputados, eleitos e reeleitos, para que o requerimento seja aprovado e a audiência pública alcance os resultados esperados por todos os envolvidos direta e indiretamente com o sistema prisional do Estado, principalmente, pela comunidade Amapaenses.

Por Jorge Bitencourt

Preconceito contra nordestinos deve ser denunciado

Preconceito contra nordestinos deve ser denunciado (Foto: Ricardo Amanajás)
Angela da Silva é nordestina e acessa sempre a internet. Ela diz que fica chateada com xingamentos (Foto: Ricardo Amanajás)
Pessoas de todo o país utilizaram diversas maneiras para expressar insatisfação com o resultado das urnas, após a divulgação do resultado das eleições para cargos majoritários e proporcionais no Brasil, que culminou com a reeleição da presidente Dilma Roussef, do PT.

A região Nordeste, tida como a responsável pelo maior número de votos para Dilma, passou a ser o alvo de postagens ofensivas e de conteúdo discriminatório. As redes sociais, com os compartilhamentos em alta velocidade, se configuraram como um espaço onde isso foi melhor evidenciado.

Segundo informações do IBGE, residem no Estado do Pará 724,901 nordestinos. A autônoma Anjela Feitosa da Silva, de 45 anos, chegou ao Estado em 1986 e desde lá adotou como segunda casa o Pará. Para ela, esse tipo de situação deve ser ignorada, apesar dos sentimentos de mágoa e de ofensa que ficam.

“Eu cheguei a responder uma dessas postagens na internet em que a ofensa era muito grave, com palavras ofensivas e xingamentos, mas não levei adiante. Acredito que todos nós devemos ser respeitados no que defendemos, mesmo que isso não agrade os outros. Agora espero o mínimo de respeito. O importante é que no fundo todos queremos serviços públicos, como a educação de qualidade”, ressaltou.

O que muita gente não sabe é que fazer postagens na internet com conteúdos discriminatórios é crime. Esse tipo de conduta pode ser denunciado por qualquer pessoa à Ordem dos Advogados do Brasil, Ministério Público Federal Eleitoral e Polícia Federal. “É importante deixar claro que além de ser crime quem posta esse tipo de conteúdo na internet, é dizer que quem compartilha também comete o mesmo crime que pode ser enquadrado como racismo ou injúria qualificada, que pode levar até três anos de detenção caso seja condenado”, afirmou a presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/PA, Luana Thomaz.

Ela informou ainda que é importante que o denunciante copie a tela toda do site ao se deparar com uma postagem dessas. “A pessoa que denunciar deve fazer o “print” da tela toda para que o endereço da página apareça e a Polícia identifique o mais rápido o autor da postagem”, frisou.

O aplicativo para dispositivos móveis, o WhatsApp também foi citado como uma das plataformas muito utilizadas para reproduzir informações de terceiros. Essa replicação de informações, quando feita para repassar informações de cunho ofensivo, também é passível de processo criminal pela mesma Lei de combate à discriminação racial.

“Nesse caso, é mais fácil rastrear a autoria do crime, por ser tratar de uma plataforma que utiliza um número de telefone”, justificou. Para mais informações, a OAB disponibiliza o número de telefone: 4006-8600.

(Diário do Pará)

Perito confirma: Sarney votou mesmo em Aécio

: Embora o ex-presidente José Sarney (PMDB) tenha negado, em nota oficial, que votou no tucano Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições presidenciais, o perito Ricardo Molina confirmou que as imagens que mostram a votação não sofreram trucagens e são autênticas; ou seja, mesmo aliado da presidente Dilma Rousseff (PT) e com um bottom dela no peito, Sarney votou no candidato da oposição.

Embora o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) tenha negado, em nota oficial, que votou no tucano Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições presidenciais, o perito Ricardo Molina, a pedido do portal iG, confirmou que as imagens que mostram a votação não sofreram trucagens e são autênticas. Ou seja, mesmo aliado da presidente Dilma Rousseff (PT) e com um bottom dela no peito, Sarney votou no candidato da oposição.

Molina dividiu a análise em três fases. Na primeira, comparando o vídeo de corpo inteiro com um recorte mais fechado na urna eletrônica, ele observa que "trata-se da mesma filmagem, ou seja, a ampliação, na qual não há dúvidas de que o voto é 45, foi processada a partir do mesmo vídeo. A seguir, o perito mostra, a partir do vídeo original, uma sequência de frames que mostram o voto de Sarney no 45. "Não é possível discernir os números, mas é possível verificar que o dedo está na altura do 45 e que a gravação é a mesma da ampliação", atesta o perito.

Neste link, veja as imagens da análise do perito.

247

POLICIA CONFIRMA QUE MULHER PRESA CHEFIAVA O "DISK CACAINA"

POLICIA4-TRAFICANTE CHEFA
A Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) confirmou que uma mulher de 38 anos de idade identificada como Zenira Santos de Moraes era a número 1 na hierarquia de uma quadrilha que comercializava cocaína por meio do ‘disque drogas’. Zenira e outros quatro integrantes do bando foram presos após quatro meses de investigação.

“Pó, era o que eles comercializavam. A Zenira foi identificada como a chefa da quadrilha. Ela tinha o comando da organização e contato dos clientes, que pelo que se observa, são de classe média em sua grande maioria”, disse o delegado Marko Scaliso, titular da DTE.

O número dois na organização foi identificado como Cristiano César Monteiro, que é marido de Zenira e que era responsável pelo fornecimento e recolhimento do dinheiro da venda, repassado pelos entregadores. Esses entregadores utilizavam motos para fazer a entrega.

Ainda de acordo com as investigações, Adalberto Malcher Cardoso, o “Beto”, e Josivan Renni Gomes eram os pilotos das motocicletas. A função deles era levar a droga até boates, bares e outros locais, como condomínios de alto padrão, onde os clientes aguardavam. Cada papelote era comercializado ao preço de R$ 50,00. Apesar da entrega, não era cobrada taxa para o serviço.

Além deles, também foi presa Keila Lenne Farias da Silva. A polícia diz que Lenne era uma espécie de ‘braço direito’ da líder do grupo, e fazia a venda do entorpecente, também.

Os cinco foram indiciados por formação de quadrilha, tráfico de drogas e associação ao tráfico. Eles passaram por exame de corpo delito na Polícia Técnico-Científica (Politec) e foram transferidos para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) onde ficarão à disposição da Justiça.
 
Diário do Amapá

Polícia divulga foto de um dos suspeitos de ter praticado assalto

POLICIA4-SUSPEITO DE ASSALTO
O assalto à casa de um empresário - ocorrido no dia 13 de setembro deste ano - ganhou um novo capítulo a partir da divulgação da foto de um dos integrantes da quadrilha que está sendo procurado. “Quinho”, como a polícia já sabe que ele é conhecido, teve a foto divulgada ontem pela polícia.

Segundo as investigações, o elemento é um dos membros do grupo que invadiu a casa do empresário, localizada no conjunto da Embrapa, zona Sul da capital, aproveitando a movimentação de trabalhadores que estavam no canteiro de obras da residência.

O grupo armado roubou dinheiro e outros objetos da casa. Eles encheram um carro da família com vários objetos como televisores de Led, mas não levaram por não saber dirigir o veículo automático. Homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estivaram na casa logo após o assalto, e conseguiram acessar as imagens do circuito interno de tevê.

Essas imagens ajudaram a identificar os suspeitos Genilson Gonçalves, o “Louro”, Elielson Sales de Castro, o “Bundinha”, e Quinho. Porém, outros integrantes da quadrilha teriam ficado do lado de fora da casa, longe do raio de cobertura das câmeras. Com a divulgação da imagem do suspeito, que foi encontrada em um aparelho celular apreendido no curso das investigações, a polícia espera chegar ao suspeito. Denúncias sobre o paradeiro do elemento podem ser feitas ao Ciodes pelo número 190.

do Diário do Amapá

já tem 395 casos confirmados da chikungunya no Amapá

CAPA1-PRINCIPAL
Até o dia 25 de outubro, o Ministério da Saúde registrou 828 casos de febre chikungunya no Brasil, sendo 155 confirmados por critério laboratorial e 673 por critério clínico-epidemiológico. Do total, são 39 casos importados de pessoas que viajaram para países com transmissão da doença, como República Dominicana, Haiti, Venezuela, Ilhas do Caribe e Guiana Francesa.

Os outros 789 foram diagnosticados em pessoas sem registro de viagem internacional para países onde ocorre a transmissão.
Ontem, por telefone, a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do Estado, Iracilda Pinto, atualizou os dados do Amapá, revelando a epidemia da doença que assola o município fronteiriço de Oiapoque. De acordo com a coordenadora, em todo o estado foram notificados 670 casos, sendo 395 deles confirmados.


Em Oiapoque, onde existe a epidemia, foram 628 notificações com 390 casos confirmados. Outros 69 foram descartados e 169 aguardam resultado dos exames. Na capital, Macapá, foram notificados 40 casos, tendo 4 confirmações. Segundo a coordenadora, as pessoas infectadas vieram das cidades de Oiapoque e Guadalupe, na Guiana Francesa. Santana, o segundo maior município do Amapá, tem um caso confirmado da doença.
Ações
Desde que foram confirmados os casos da febre chikungunya em Oiapoque, o Ministério da Saúde montou uma força tarefa composta pela União, Estado e município, elaborando um plano de contingência da doença, que tem como metas a intensificação das atividades de vigilância; a preparação de resposta da rede de saúde; o treinamento de profissionais; a divulgação de medidas às secretarias e a preparação de laboratórios de referência para diagnósticos da doença.
Também foram intensificadas as medidas de prevenção e identificação de casos. Nas regiões com registro da febre, foram constituídas equipes, composta por técnicos das secretarias locais, para orientar a busca ativa de casos suspeitos e emitir alerta às unidades de saúde e às comunidades. Para controle dos mosquitos transmissores da doença, são realizadas ações de bloqueio de casos suspeitos e eliminação de criadouros.

Fonte: Diário do Amapá

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Aécio usou pesquisa com dados enganosos

image
Informações de uma pesquisa de intenção de voto do instituto Veritá usadas na propaganda de segundo turno do tucano Aécio Neves são comprovadamente enganosas.

Quem confirma é o próprio dono do instituto que fez o levantamento, Adriano Silvoni. E também o estatístico responsável pelas pesquisas do Veritá, Leonard de Assis.

A informação infundada era a liderança de Aécio em Minas Gerais com 14 pontos de vantagem sobre Dilma Rousseff (PT): uma pesquisa que o mostrava com 57% ante 43% da petista.

O enredo que levou o PSDB a propagar esses números começa em 6 de outubro, logo após o primeiro turno, quando o Veritá conclui uma pesquisa nacional para presidente com 5.161 entrevistas, estudo registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o código BR-01067/2014.

Tanto o número de entrevistas quanto os municípios de coleta de dados foram definidos pelo Veritá para retratar a disputa eleitoral no Brasil como um todo.
O total de eleitores ouvidos em Minas era suficiente para compor o quadro nacional, mas insuficiente para retratar a realidade local.
Assim, a pesquisa apontou Aécio com 54,8% em todo o Brasil contra 45,2% para Dilma, diferença de 9,6 pontos.

Segundo Assis, dias após a divulgação desse placar, o publicitário Paulo Vasconcelos, responsável pela propaganda de Aécio, pediu para que o Veritá fornecesse os dados das entrevistas feitas só em Minas.
“O estudo não foi feito com essa finalidade”, diz. Silvoni, o dono do Veritá, confirma: “Para Minas, foram 561 questionários. Não é confiável”.
Mesmo assim, eles acabaram autorizando o envio dos dados. “Eu falei: ‘pode pegar, mas cite, por favor, que não representam a realidade de Minas’”, lembra Assis.
Se fez mesmo o alerta, não adiantou. No dia 14 de outubro, às 17h06, o site do jornal mineiro “Hoje em Dia” publicou que, segundo o Veritá, Aécio tinha 57% dos votos de Minas contra 43% de Dilma, uma vantagem de 14 pontos.

Em seguida, a campanha do PSDB começou a distribuir um release dizendo que o tucano estava 14 pontos à frente no Estado. E na mesma noite, dirigindo-se a Dilma no debate da Band, o próprio Aécio citou: “Pesquisas [em Minas] mostram que estou mais de 10 pontos na sua frente”.

Na época, o PT explorava a derrota do tucano entre os mineiros no primeiro turno. Na TV, a campanha de Dilma repetia: “Quem conhece Aécio não vota em Aécio”.

No dia 15, os números não representativos do Veritá passaram a ser mostrados também na propaganda de TV do PSDB, que atribuiu a informação ao jornal “Hoje em Dia”.

“Eles não podiam usar nesse contexto”, diz Assis. “Nós avisamos [...] Usou na garganta. Não representa Minas. Não é o real cenário do Estado.”
A Lei Eleitoral diz que a comprovação de irregularidade em dados publicados de pesquisa sujeita os responsáveis às penas de seis meses a um ano de detenção e multa.

Assis afirma que, ao entregar uma tabela com percentuais não representativos de cada Estado, fez questão de incluir uma nota sobre a não validade das informações.

No rodapé do documento que ele diz ter enviado, consta: “Resultados apresentados nesta tabela em cada Estado não podem ser considerados como estimativa do mesmo pois a pesquisa não foi planejada com tal objetivo”.

Além do problema dos números enganosos, a pesquisa do Veritá pode ter sido registrada de forma fraudulenta. No TSE, consta que o Veritá é, ao mesmo tempo, o contratado e o contratante do estudo, orçado em R$ 300 mil.

Dias atrás, num fórum de debates na internet que reúne profissionais da área de pesquisa, Leonard de Assis afirmou que o formulário do TSE foi preenchido dessa forma porque “o contratante [real] não quis aparecer”.

Diário do Centro do Mundo

Principal suspeito de matar professora é assassinado

POLICIA4-MENOR EM VIDA02
Principal suspeito de ter assassinado com duas facadas uma professora no início do ano em frente ao conjunto Mucajá, no bairro Beirol, zona Sul da capital, Raul Moraes Pelaes, 15 anos, o “Pretinho”, foi morto com dois tiros pelas costas na madrugada de terça-feira, 28, próximo à arena da Vila dos Oliveiras, no bairro Pedrinhas.

Segundo testemunhas, dois homens em uma motocicleta se aproximaram da vítima que caminhava sozinha pelo local. O carona sacou a arma e disparou duas vezes atingindo as costas do menor que morreu sem chance de socorro médico. O corpo foi removido para o Departamento Médico Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) onde passou por necropsia.

A Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (Decipe) deverá assumir o caso. Segundo a polícia, o crime tem características de execução por meio de vingança. Ainda de acordo com levantamentos realizados pela própria polícia, o menor, apesar da pouca idade, tinha uma ficha extensa de crimes e dezenas de desafetos. Atualmente o jovem estava em situação de foragido do Cesein.
 
Fonte: Diário do Amapá

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Pará é o estado do Norte com mais acidentes fatais envolvendo motos

O Estado do Pará é um dos recordistas em acidentes fatais envolvendo motos na região Norte, apontou levantamento elaborado pelo Grupo Segurador BB E MAPFRE, em parceria com o CESVI BRASIL (Centro de Experimentação e Segurança Viária), divulgado nesta terça-feira. Responsável pela maior frota da região e a 11ª do país, o Estado registra 8,8% dos casos de todo o país.

Em segundo lugar, entre os estados da região, está Rondônia, com 3,6% dos acidentes, seguido por Tocantins que registrou 3,3% das colisões envolvendo motocicletas. Os demais estados estão nas últimas posições do ranking nacional, sendo Amapá (0,3%), Acre (0,3%) e Roraima (0%).

“O conhecimento sobre esses dados permite que sejam desenvolvidos programas de conscientização no trânsito e redução dos registros fatais”, afirma Jabis Alexandre, diretor geral de Automóvel do Grupo BB E MAPFRE.

 

O estudo também aponta que toda a região Norte concentra 16,3% das colisões do país, sendo que detém 8,6% da frota brasileira de motocicletas, motonetas e ciclomotores. No contexto nacional, está em terceiro lugar no índice de acidentes.
O município de Santarém, no oeste do Pará, é um dos líderes quando o assunto é acidente de trânsito envolvendo motociclistas. Os últimos números apontam que os índices continuam crescendo diariamente.
Para a realização do levantamento, o Grupo e o CESVI analisaram 360 acidentes envolvendo motocicletas e vítimas fatais em todo o país. Os sinistros aconteceram entre agosto de 2012 a julho de 2013.

Ranking nacional

A análise nacional dos casos em todo o país revelou que a maior causa dos acidentes, 73% dos casos, é provocada pelo próprio motociclista. Em segundo lugar, estão as colisões com automóveis (11%), seguido por caminhões (7%), e, em quarta posição, são batidas envolvendo animais na via (6%). Problemas na via (buracos, falta de sinalização etc.) e com o veículo respondem pelas menores causa de acidentes, 1% cada uma. 

Em alta, Berzoini pode tocar regulação da mídia

 Gustavo Bezerra:
Ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini é indicado como o nome forte do governo para assumir a pasta das Comunicações e, assim, enfrentar o projeto de regulação da mídia; ele tem usado o Twitter para criticar a TV Globo e também a postura editorial da Veja; em entrevista à TV Brasil, o ministro disse que "há a preocupação em propiciar um sistema que não concentre poder e que permita ao cidadão se defender"; "Não acho que a regulamentação dos meios de comunicação seja esquerdista. Acho que é democrática"

Atual ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini é cotado como o nome forte do governo para assumir a pasta das Comunicações e, assim, enfrentar o projeto de regulação da mídia.
Recentemente, ele tem usado o Twitter para criticar a TV Globo. No sábado, reproduziu textos que chamavam a emissora de "lixo" e pediam CPI para investigá-la. No mês passado, ele também acusou a Veja de tentar encobrir o ‘aécioporto’.

A medida é uma demanda antiga da ala de Rui Falcão e de Franklin Martins no PT, mas vem sendo postergada pelo governo Dilma. Ontem, no entanto, em entrevista ao SBT, a presidente reeleita indicou que irá implementar a questão: "Sou de uma época que vivi sob a ditadura e sei o valor da liberdade. Mas como setor econômico, porque a mídia não é só setor cultural, vamos discutir uma regulação, mas antes de fazer vamos discutir muito", afirmou; ela também comentou a capa da revista Veja, divulgada quatro dias antes das eleições que a acusava de saber tudo o que ocorria no esquema de corrupção dentro da Petrobras; "Eu mesma fui vítima de um vazamento seletivo estranhíssimo nos últimos dias da minha campanha", disse.

Também em entrevista à TV Brasil, o ministro disse que "há a preocupação em propiciar um sistema que não concentre poder e que permita ao cidadão se defender"; "Não acho que a regulamentação dos meios de comunicação seja esquerdista. Acho que é democrática".

Leia aqui reportagem de Mariana Tokarnia, da Agência Brasi O ministro das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, disse nessa terça-feira (28), ao participar do programa Espaço Público, da TV Brasil, que a intenção do governo não é buscar uma homogeneidade de opiniões, mas sim, o diálogo na heterogeneidade. "O enfrentamento existe e é normal na democracia. Mas temos que cuidar que esse enfrentamento seja no patamar do diálogo e da construção política. Não podemos ir para um enfrentamento para nada".

Sobre o diálogo com o Parlamento, agora composto por 28 partidos, e com uma base heterogênea, que representa quase 60% do Congresso Nacional, o ministro disse que os ministérios e até mesmo a presidenta Dilma Rousseff devem reservar tempo na agenda para atender aos parlamentares. "Não há motivo para não fazermos esse relacionamento". 

O ministro também ressaltou que a priori o PT não deve desistir da disputa pela presidência nem da Câmara nem do Senado e que "está aberto ao diálogo com todos os partidos de forma a compor uma mesa que ajude no diálogo". 

Perguntado sobre a divisão da população no pleito eleitoral, ministro disse que "uma divisão do ponto de vista eleitoral não significa uma divisão do país. O país tem muitas correntes de opinião". E acrescentou: "A simplificação é cabível, mas quem conhece o Brasil e sua complexidade regional, econômica, cultural, sabe que as coisas não são assim". 

O ministro reforçou o que tem sido dito pela presidenta Dilma e por especialistas de que será necessária a participação popular para que se possa fazer uma reforma política. De acordo com ele, é preciso definir qual a reforma que se quer fazer e repercuti-la na sociedade.

"Não acredito em reforma política com profundidade que venha do Congresso ou do Executivo para o Congresso. Se não repercutirmos isso na sociedade ela não existirá. Temos que fazer muitas consultas que permitam valorizar a democracia participativa e representativa", disse. 

O ministro também falou sobre a questão do fator previdenciário. Segundo ele, existe disposição da presidenta em retomar a discussão sobre o tema, "que chegou a avançar, e chegou a algo próximo a um acordo". Uma das propostas é uma variante do cálculo que libere do fator aqueles que tiverem soma da idade com o tempo de contribuição: 85 para as mulheres e 95 para os homens. 

Sobre a conduta do governo em relação aos meios de comunicação, principalmente após os problemas enfrentados durante as eleições com a revista Veja, o ministro disse que "há a preocupação em propiciar um sistema que não concentre poder e que permita ao cidadão se defender", ressaktou."Não acho que a regulamentação dos meios de comunicação seja esquerdista. Acho que é democrática", acrescentou. 

O programa Espaço Público vai ao ar todas as terças-feiras, às 22h, na TV Brasil. É apresentado pelos jornalistas Paulo Moreira Leite e Florestan Fernandes Júnior. Na edição dessa terça-feira, contou com a presença da jornalista Denise Rothenburg, do Correio Braziliense.


247


Ministro do STF diz que decisão sobre Pizzolato é vergonha para o Brasil

Justiça italiana negou pedido de extradição. Ele já foi solto e diz que tem a consciência tranquila.

Ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão no processo do mensalão
O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse nesta terça-feira (28) que a decisão da Justiça italiana de rejeitar a extradição de Henrique Pizzolato é “uma vergonha” para os brasileiros. Na decisão da Corte de Apelação de Bolonha, os juízes entenderam que os presídios nacionais não têm condições de garantir a integridade do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil.

Segundo o ministro, o entendimento da corte italiana sobre a dignidade do preso no Brasil “é procedente”. “O motivo foi não termos penitenciárias que preservem a integridade física e moral do preso. Para nós, brasileiros, é uma vergonha. Ele exerceu o direito natural de não se submeter às condições animalescas das nossas penitenciárias.”, disse o ministro.

Pizzolato foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão na Ação Penal 470, o processo do mensalão. Ele fugiu para Itália em setembro do ano passado, antes do fim do julgamento, e foi preso em fevereiro em Maranello (Itália). Em junho, a corte iniciou o julgamento, mas suspendeu a sessão para solicitar esclarecimentos do governo brasileiro sobre as condições dos presídios nacionais.
Em resposta ao governo italiano, a Procuradoria-geral da República e o Supremo informaram que teriam condições de garantir a integridade de Pizzolato. Ele deveria ficar preso no Presídio da Papuda, no Distrito Federal, caso fosse extraditado.
Ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil foi condenado a 12 anos e sete meses de prisão no processo do mensalão
Nesta terça, a Corte de Apelação de Bolonha, na Itália, negou o pedido de extradição de Henrique Pizzolato feito pelo Brasil. 
Um dos argumentos da Justiça italiana para negar a extradição foi a situação dos presídios brasileiros. Segundo os juízes, as penitenciárias do Brasil não teriam condições de receber Pizzolato, e lembraram as recentes mortes ocorridas em Pedrinhas, no Maranhão.

O Ministério Público Federal do Brasil apresentou ao Tribunal de Bolonha um relatório para convencer a Justiça italiana de que não existia motivo para que a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil não ocorresse. Nas fotos enviadas à Itália, as prisões estão vazias, o que chamou a atenção dos advogados italianos. As imagens mostram celas e banheiros limpos, amplas salas de estar, mercado, horta e campo de futebol. A Justiça italiana exigiu que o Brasil apresentasse um informe completo das condições dos presídios nacionais.

O governo brasileiro confirmou que o Ministério da Justiça enviou um ofício assinado pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, encaminhado para o Ministério Público e para o Supremo Tribunal Federal, com os detalhes do sistema prisional brasileiro. Mas as autoridades se limitaram a enviar fotos dos centros de detenção, todos vazios e sem qualquer explicação. 

Os documentos foram produzidos no dia 30 de maio. O dossiê inclui até mesmo fotografias dos locais onde os detentos ficam e imagens do Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, além de duas prisões em Santa Catarina que poderiam ser usadas para abrigar o condenado no mensalão.
O governo brasileiro deve recorrer da decisão desta terça-feira.  

Michele Gentiloni, advogado italiano contratado pelo Brasil para auxiliar os representantes da Procuradoria Geral da República, não quis comentar a decisão. O promotor da Procuradoria Geral da República, Eduardo Pelella, falou com os jornalistas antes do início do julgamento, nesta manhã. “Independentemente de qual for a decisão, cabe recurso”, adiantou.
A Corte Suprema, em Roma, deverá julgar em última instância o pedido de extradição de Pizzolato, o que deverá acontecer somente em 2015.

Deputada questiona governo italiano 
A deputada ítalo-brasileira Renata Bueno afirmou nesta terça (28) que vai estudar medidas que provoquem uma manifestação do governo da Itália sobre a decisão da Justiça daquele país de negar a extradição de Henrique Pizzolato para o Brasil. A Corte de Bolonha, onde o caso estava sendo julgado, também decidiu soltá-lo. Para a parlamentar, é preciso que o governo diga o que pensa sobre a decisão e se pretende contestá-la.

"Estudo com advogados aqui da Câmara dos Deputados da Itália quais medidas podem ser tomadas e que tipo de questionamento farei ao governo por meio do Ministério da Justiça. É preciso que a Itália, seja seu primeiro-ministro, seja o presidente, se manifeste sobre a decisão da Corte de Bolonha", afirmou Renata Bueno. 

Ela lamentou a não extradição do condenado do mensalão."O Brasil esperava a extradição de Pizzolato para que ele cumprisse sua pena no Brasil, onde foi condenado. Seu estado de saúde, o fato de ser italiano e dúvidas quanto à inviolabilidade dele em prisões no Brasil, entretanto, pesaram na decisão dos juízes que analisam o caso", disse a parlamentar, a primeira nascida no Brasil a ocupar uma cadeira na Câmara italiana. 

Para Renata, não haveria obstáculos para Pizzolato cumprir pena no Complexo da Papuda ou em algum presídio catarinense, como defendia o governo brasileiro ao requerer sua extradição. "No Brasil ele teria as mesmas garantias que tem na Itália. Na minha opinião a decisão da Corte de Bolonha foi equivocada", afirmou.

Pizzolato já está solto
"Tenho a consciência tranquila". Essas foram as primeiras palavras de Henrique Pizzolato ao deixar a cadeia na cidade de Modena, na Itália, por volta das 17h30 desta terça-feira. Segundo Pizzolato, a justiça do país europeu, que negou sua extradição para o Brasil, "é melhor que a brasileira porque não se deixa influenciar pela mídia".

Pizzolato deixou a carceragem sozinho. Enquanto aguardava a esposa, Andrea Haas, conversou rapidamente com jornalistas. Disse que não sabia que Dilma Rousseff havia sido reeeleita para a Presidência. "Estou sabendo agora", afirmou. Também negou ser culpado dos crimes de lavagem de dinheiro, peculato e corrupção. "Nunca perdi uma noite de sono", disse.

Na porta da prisão, Pizzolato ainda afirmou que os oitos anos que passou em sua casa no Brasil, enquanto aguardava o julgamento do processo do mensalão, foram piores do que os nove meses que ficou detido na Itália. Quando Andrea chegou, em um Fiat Punto vermelho, deu um abraço e um beijo no marido. Ambos entraram no veículo e saíram rapidamente. Perseguida por jornalistas, Andrea parou e chamou a polícia.

Jornal do Brasil

 

Falta de justificativa pode cancelar o titulo de eleitor

Falta de justificativa pode cancelar documento (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/AG)
O eleitor que perdeu as eleições, em algum dos dois turnos, tem um prazo de 60 dias para justificar a ausência do seu voto. A Justiça Eleitoral considera cada turno como uma votação, por isso mesmo votando no segundo turno, a ausência no primeiro não é anulada.

Para quem não entregou o requerimento de justificativa no dia da votação, deve apresentá-lo pessoalmente em qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, por via postal, ao juiz da zona eleitoral onde é inscrito, até dois meses após o turno da votação. O requerimento precisa estar com os dados corretos, caso contrário, não será considerada válida a justificar.

Mas fique atento ao fim do prazo para a justificativa, caso ele acabe, a Justiça Eleitoral aplica uma multa, de aproximadamente R$ 3. Essa multa pode ser multiplicada até por dez vezes, de acordo com decisão do juiz eleitoral. Quem deixar de votar e justificar por três votações seguidas (cada turno é considerado uma votação), tem o título de eleitor suspenso.

Para regularizar o título de eleitor, é necessário procurar um cartório eleitoral e quitar os débitos. O documento pode ser cancelado O título de eleitor pode ser cancelado pela Justiça Eleitoral quando o eleitor deixa de votar e não justifica a ausência em três votações, quando há suspeita de duplicidade do título e quando o eleitor não comparece à revisão de eleitorado.

(DOL)

terça-feira, 28 de outubro de 2014

PREFEITURA OU CASA DA MÃE JOANA?

De acordo com moradores do município de Porto de Moz-Pá, o vice prefeito Ray Duarte(PRÓS), que assumiu a prefeitura logo após o afastamento determinado pela justiça do seu companheiro de chapa Edilson Cardoso(PSDB) pelo período 180 dias, não vem fazendo uma boa gestão principalmente na área que a população mas precisa que é a saúde.

Ao se passar aproximadamente 04 meses o atual gestor não conseguiu por ordem na casa, que segundo informações parece mas com a casa da mãe Joana, onde existe mais patrão que empregado com toda essa desorganização que sofre é o povo.

A saúde do município pede socorro, não existe medicamentos na farmácia do hospital, desde que Ray assumiu a secretaria de saúde do município não faz pagamento do TFD (Tratamento Fora do Município) para pacientes que precisam se deslocar da cidade de Porto de Moz até a capital Belém. O homem que batia no peito que ira fazer diferente do seu aliado político, está permitindo com que a saúde do município fique internada.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

ESTATÍSTICA DAS MORTES VIOLENTAS DE 01.01 a 23.10.2014

1º ARMA DE FOGO: com 116 homicídios ( 2 culposos )
72 em Macapá;
10 em Santana;
4 em Ferreira, 4 na Fazendinha;
3 na Rodovia Duca Serra, 3 na Rodovia Alceu Paulo Ramos, 3 em Laranjal do Jari;
2 em Cupixi /Porto Grande,  2 em Oiapoque, 2 em Pedra Branca;
1 na BR-210, 1 no Anauerapucu/STN,  1 no Pacuí (MCP), 1 no Distrito do Coração (MCP),  1 em Tartarugalzinho, 1 no Furo do Rio Seco/Mazagão, 1 na Ilha de Santana, 1 no Maracá Mirim/MAZ, 1 na Perimetral Norte (porto Grande), 1 em Mazagão Velho, 1 em Pracuúba.
113 do sexo masculino 3 do sexo feminino.
Obs.: No mesmo período do ano passado foram 90 homicídios, 52 em Macapá.

2º ARMA BRANCA: com 91 homicídios
37 em Macapá;
10 em Laranjal do Jari;
9 em Santana;
4 em Oiapoque, 4 em Porto Grande, 4 em Ferreira Gomes;
3 no Distrito de Lourenço\Calçoene;
2 em Fazendinha, 2 em Amapá, 2 em Pedra Branca, 2 em Calçoene; 
1 na BR-210, 1 em Maçaranduba\Santana, 1 no Bailique, 1 no Distrito do Coração (MCP), 1 no Abacate da Pedreira (MCP), 1 em Vitória do Jari,  1 na Rodovia Alceu Paulo Ramos, 1 na Perimetral Norte/Pedra Branca, 1 no Central do Maracá/MAZ, 1 no Ambé, 1 em Tartarugalzinho, 1 na Rodovia JK;
84 do sexo masculino e 7 do sexo feminino.
Obs.: No mesmo período do ano passado foram 89 homicídios, 36 em Macapá.

3º TRÂNSITO: com 90 óbitos
25 em Macapá;
11 em Santana;
10 na BR-156
6 na Rodovia JK, 6 na Rodovia do Curiaú;
4 em Porto Grande, 4 em Laranjal do Jari,;
3 em Calçoene, 3 na Rodovia Duca Serra, na Rodovia Alceu Paulo Ramos
2 na Rodovia AP-20, 2 na Rodovia Salvador Diniz (STN), 2 na Rodovia MCP/JARI, 2 no Igarapé da Fortaleza(Santana);
1 na Perimetral Norte/Porto Grande,  1 em Pedra Branca, 1 no Pracuúba, 1 na Anauerapucu/STN, 1 no Flexal/Tartarugalzinho, 1 no Cupixi (Porto Grande), 1 em Amapá;
37 de moto, 25 pedestres, 14 de bicicleta, 14 de carro;
68 do sexo masculino e 22 do sexo feminino
Obs.: No mesmo período do ano passado foram 92 óbitos, 29 em Macapá.

4º AFOGAMENTO: 51 óbitos
7 em Macapá, 4 em Santana;
3 no Bailique, 3 em Porto Grande;
2 em Ferreira Gomes, 2 em Jarilândia (Vitória do Jari), 2 em Rio Preto/MZG, 2 em Oiapoque, 2 em Laranjal do Jari, 2 em Amapá, 2 na BR-156, 2 em Fazendinha;
1 no Cunani (Calçoene), 1 em Aporema (Tartarugalzinho), 1 em Itaubal, 1 em Carapanatuba/MCP,1 no Rio Pedreira,  1 em Cutias, 1 na Vila Betel (MAZ), 1 na Rod. Duca Serra, 1 em Pracuúba, 1 em Calçoene, 1 no Piassacá/ Santana, 1 no Cedro/Tartarugalzinho,1 no Vila Nova/MZG, 1 em Mazagão Velho, 1 em Mazagão, 1 no Rio Matapí/SNT, 1 no Rio Matapimirim/SNT, 1 na Lagoa Azul (Rodovia Duca Serra).
42 do sexo masculino e 9 do sexo feminino.
Obs.: No mesmo período do ano passado 73 casos, 25 em Macapá.

5º SUICÍDIO: 36 casos
19 em Macapá;
10 em Santana;
2 em Laranjal do Jarí;
1 em Oiapoque, 1 no Distrito do Coração (MCP), 1 Lourenço (Calçoene) , 1 em Tartarugalzinho, 1 em Porto Grande.
28 por enforcamento, 4 por envenenamento, 2 por arma de fogo, 2 por arma branca;
29 do sexo masculino  e 7 do sexo feminino.
Obs.: No mesmo período do ano passado 43 casos, 20 em Macapá.

6º TRAUMATISMOS DIVERSOS: 21 óbitos
10 em Macapá;
 3 em Porto Grande;
2 em Ferreira Gomes;
1 em Mazagão, 1 em Santana, 1 em Calçoene, 1 em Laranjal do Jari, 1 em Tartarugalzinho, 1 na Rodovia MCP/JARI;
19 do sexo masculino e 2 do sexo feminino.
Obs.: No mesmo período do ano passado 16 óbitos, 6 em Macapá.

7º PAULADA: 09 casos
4 Macapá;
1 em Carnou ( Calçoene), 1 em Oiapoque, 1 em Ferreira Gomes, 1 em Santana, 1 em Porto Grande;
8 do sexo Masculino e 1 do sexo feminino.
Obs.: No mesmo período do ano passado 17 casos, 11 em Macapá.

8º POR CHOQUE ELÉTRICO: 09 óbitos
4 em Macapá;
1 em Cedro /Tartarugalzinho e 1 no Igarapé das Armas (MCP), 1 em Carapanatuba,1 no Vila Nova/Mazagão, 1 no Torrão do Matapi;
9 do Sexo masculino.
Obs.: No mesmo período do ano passado 8 mortes, 4 em Macapá.
9ª ASFIXIA: 06 óbitos (1 por homicídio e 4 por acidente de trabalho)
2 em Macapá;
1 no Distrito de Lourenço/Calçoene, 1 em Santana,1 no Vila Nova/Porto Grande, 1 em Mazagão;
Todos do sexo masculino.
Obs.: No mesmo período do ano passado 8 mortes, 6 em Macapá.


10º QUEIMADURA : 04 óbitos
4 em Macapá;
4 Sexo masculino.
Obs.: No mesmo período do ano passado foram 3 casos,  1 morte em Macapá.
11º POR AGRESSÃO FÍSICA: 03 casos
1 em tartarugalzinho, 1 em Macapá,1 em Porto Grande;
1 sexo feminino e 2 do sexo masculino
Obs.: No mesmo período do ano passado 6 homicídios.

12º FETO: 02 óbitos
1 em Santana, 1 na BR-210;


Obs.: No mesmo período do ano passado 6 mortes, 4 em Macapá.

13º LINHA DE PIPA: 01 óbito
1 em Santana;
Sexo masculino.
Obs.: No mesmo período do ano passado nenhum óbito.
14º ACIDENTE FERROVIÁRIO: 01 caso
1 em Cupixi (Porto Grande );
Sexo masculino.
Obs.: No mesmo período do ano passado nenhuma morte

15º OVERDOSE: 01 caso
1 em Macapá.
Sexo masculino.
Obs.: No mesmo período do ano passado nenhum óbito.

16º POR CAUSA DESCONHECIDA: 05 óbitos
2 Macapá;
1 na Rodovia AP-020,1 no Torrão do Matapi (MCP).
5 do sexo masculino.
Obs.: No mesmo período do ano passado 6 mortes, 3 em Macapá.

OBS.: No ano passado foram registradas:
2 por picada de cobra.
1 por raio.
1 por acidente marítimo.

Ação odontológica avalia cerca de 100 pacientes em Santana.

O Centro de Especialidades Odontológicas do Amapá (CEO) realizou cerca de 100 atendimentos de avaliação odontológica.  A ação que atendeu ...