segunda-feira, 30 de março de 2015

GOVERNO DO AMAPÁ REFORMULA PORTAL DA TRANSPARÊNCIA

Com mais detalhamento, mais informação e acessibilidade o cidadão poderá acompanhar pelo Portal a atuação do GEA em suas diversas área
O Portal da Transparência do Governo do Estado do Amapá está sendo atualizado ao longo do mês de março. O espaço virtual, que reúne informações a respeito de projetos, ações e gastos no âmbito do poder estadual, passa por uma reformulação e aprimoramento.

A proposta é facilitar o acesso do cidadão e oferecer mais detalhamentos, com maior número de informações. Ao acessar cada um dos links, o cidadão poderá acompanhar o resultado das ações desenvolvidas nas diversas áreas de atuação do governo.

Segundo a secretária de Estado da Governadoria, Renilda Nascimento da Costa, informações sobre prestação de contas, orçamentaria, convênios repasses aos poderes e municípios, não eram postadas desde outubro de 2013. Apenas os dados sobre despesas estavam atualizados, até novembro de 2014. Por isto, os órgãos do Executivo trabalham num levantamento de documentos dos anos anteriores, o que contribui para a demora na atualização.

De outubro a dezembro de 2014 a gestão de Camilo Capiberibe também deixou de alimentar o portal da transparência com informações relativas à pagamento de fornecedores feitas fora do Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Gestão (Siplag), que agora estão sendo analisados um a um pela contabilidade para a construção do balanço do Estado e posteriormente seus dados alimentam o Portal.

Atualização
Conforme a secretária, o Portal da Transparência é alimentado também pelo Siplag. "A partir da abertura do Siplag, automaticamente as informações relativas à abertura do orçamento já começaram a ir para a transparência. A atualização já está ocorrendo. A partir da conclusão a alimentação das informações será diária", explicou.

A gestora também enfatiza que durante esse período de reformulações os secretários estão sendo orientados a incluir no Siplag o maior número de informações, para padronizar e enriquecer o sistema. "O processo de transparência é contínuo, não pode retroceder. 

A cada ano, as informações precisam ser mais detalhadas. O cidadão, por exemplo, quer saber através de qual parecer da procuradoria a licitação foi aprovada, qual a fonte do recurso. Não basta informar que foi adquirido um carro, sem apresentar o tipo de veículo e o critério de sua escolha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ação odontológica avalia cerca de 100 pacientes em Santana.

O Centro de Especialidades Odontológicas do Amapá (CEO) realizou cerca de 100 atendimentos de avaliação odontológica.  A ação que atendeu ...