quarta-feira, 15 de abril de 2015

I Fórum Indígena Estadual vai discutir políticas públicas em Macapá e no Oiapoque

O evento vai debater a cultura, os direitos e a cidadania dos povos indígenas, nos dias 18 e 19 de abril, no Museu Sacaca, e nos dias 24 e 25 em Oiapoque.

Para divulgar e debater as políticas indigenistas no Estado do Amapá e Norte do Pará, o Governo do Estado realizará o I Fórum Indígena Estadual 2015 - Cultura, Direito e Cidadania e Retomada Indígena -, nos dias 18 e 19 de abril, no Museu Sacaca, em Macapá, e nos dias 24 e 25, no município de Oiapoque, na Aldeia Kumarumã.

O evento trará assuntos relacionados às políticas públicas dirigidas aos indígenas e contará com palestras, ações de saúde e programação esportiva, bem como exposição e comercialização de artesanatos.

A Secretaria Extraordinária dos Povos Indígenas (Sepi) quer mostrar costumes e tradições desses povos e a relação que se estreita cada vez mais com os não índios, refletindo a igualdade de direitos e o respeito e valorização das diversidades étnicas e culturais de cada um, características do povo brasileiro. O evento pretende também expor a história na luta pela sobrevivência, além de conquistas políticas que proporcionaram um novo ângulo na forma de viver e se relacionar.

O governador Waldez Góes é um importante aliado dos povos e das comunidades indígenas do Amapá e Norte do Pará, pois garantiu direitos de usufruto dos territórios indígenas. O Amapá é o primeiro Estado a reconhecer esses direitos.

Em Macapá, o evento contará com apresentação do grupo de dança Kaxuyana Tiryò. Em Oiapoque, que reúne a maior concentração de indígenas do Estado, haverá apresentações de danças locais, reunindo aldeias como Galibi, Kunanã, Samaúma, Santa Isabel e Kumenê. E, na área indígena do Parque do Tumucumaque, localizada no Norte do Pará e Noroeste do Amapá, será representado pelas aldeias Aiki, Amaná, Santo Antônio, dentre outras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Governo federal libera R$ 600 milhões para auxiliar municípios em questões emergenciais

O governo federal liberou R$ 600 milhões para as mais de 5,5 mil cidades que recebem o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O prin...