segunda-feira, 13 de abril de 2015

Junta de serviço militar de Santana funciona em condições precárias

O prazo para o alistamento militar vai até 30 de junho, mas em Santana este atendimento está comprometido. A Junta de Serviço Militar, pertencente à estrutura administrativa da Prefeitura de Santana está desde dezembro do ano passado funcionando de forma precária.

Mesmo com o aviso na entrada anunciando que não há previsão para atendimento, jovens obrigados a realizar o alistamento militar buscam o serviço. Sem estrutura e atendimento adequado para realizar o alistamento, os jovens que completam 18 anos de idade este ano, estão preocupados com os prejuízos que o descumprimento pode acarretar.

 O vereador Richard Madureira esteve no local e constatou a precariedade com que o serviço é prestado. Localizada em uma pequena sala em um antigo prédio da Prefeitura, no centro da cidade, a Junta Militar de Santana não possui ambiente para acomodar os jovens, não possui internet e sistema de impressão adequado, resultando na deficiência do serviço. “Já protocolei o requerimento nº 113/2015 pedindo medidas urgentes para a manutenção do órgão. É compreensível o número de reclamações que o nosso gabinete recebe, não há condições de trabalho, tão pouco de atendimento no local” censurou o vereador.

O estudante Ildevan da Silva, criticou a forma como os jovens são atendidos no local e solicitou que o serviço seja colocado a disposição com mais qualidade. “Alguém precisa fazer algo, porque nós somos os prejudicados, atualmente dependemos desse documento para realizar qualquer atividade, principalmente empregatícia” reclamou o estudante.

No ano passado, a Junta Militar de Santana chegou a realizar mais de mil alistamentos e entregar cerca de 800 carteiras, hoje, a administração padece com a falta de estrutura para prestar o serviço. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Governo federal libera R$ 600 milhões para auxiliar municípios em questões emergenciais

O governo federal liberou R$ 600 milhões para as mais de 5,5 mil cidades que recebem o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O prin...