quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Moradores receberão passarelas, água e luz

CID4-PASSARELAS
Morando há mais de 12 anos na passarela G, a dona de casa Ivone Pereira do Amaral fez questão de agradecer ao governador Camilo Capiberibe que, na tarde dessa terça-feira, 18, lançou mais uma obra do programa Morar Melhor.

Disse que essa é a primeira vez que vê um governante indo conhecer de perto a realidade de quem vive nas áreas alagadas e que a construção de uma nova passarela vai melhor a vida de todos, principalmente das crianças, as quais poderão caminhar com mais tranquilidade. "Ele [Camilo Capiberibe] disse que depois da ponte vem a energia de qualidade, iluminação pública, melhorando até mesmo a nossa segurança", comentou Ivone Amoral.

Em apenas quatro dias, o Governo do Amapá vai investir mais de R$ 770 mil na construção de passarelas em áreas de ressaca de Macapá. Serão 5,1 quilômetros de pontes trabalhadas com mão de obra local, gerando emprego para os moradores das áreas que serão beneficiados.

A ação começou na tarde de segunda-feira, 17, quando o governador Camilo Capiberibe entregou a ordem de serviço para a construção de 600 metros de passarelas no valor de R$ 115 mil, na travessa Clodóvio Coelho e Cleveland Sá Cavalcante, no bairro Buritizal.

Já na tarde desta terça-feira, 18, foi a fez de o trabalho se iniciar na Passagem G da Avenida 27 de Julho, entre as ruas Remos Amoras de Oliveira e 19 de Julho, na fronteira do bairro do Muca com o Conjunto Laurindo Banha, onde serão construídos 1.068 metros de passarelas no valor de R$ 180 mil.

Na quarta-feira, 19, Camilo Capiberibe segue para o Distrito de Fazendinha e, na quinta, 20, lança mais uma obra no Igarapé da Fortaleza, com um custo de R$ 257 mil. Todas essas obras fazem parte do programa Morar Melhor, cujo objetivo é melhorar a qualidade de vida das pessoas que residem nas áreas de ressaca.

O programa contempla a construção de passarelas, melhorias no fornecimento de água eenergia elétrica. Além disso, a Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS) promove atendimentos médicos, odontológicos, encaminhamentos para a Defensoria Pública e programas sociais, fazendo com que os serviços assistenciais do Estado cheguem a quem mais precisa. Estima-se que as quatro obras gerem em torno de 50 empregos diretos.
 
Diario do Ampá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ação odontológica avalia cerca de 100 pacientes em Santana.

O Centro de Especialidades Odontológicas do Amapá (CEO) realizou cerca de 100 atendimentos de avaliação odontológica.  A ação que atendeu ...