sexta-feira, 8 de maio de 2015

Sesa forma nova Rede de Multiplicadores Voluntários na prevenção de doenças virais

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por meio da Coordenação Estadual de DST/Aids/HIV, promoveu na manhã desta sexta-feira, 8, um curso para preparar novos voluntários para atuarem na prevenção e combate a doenças virais. A capacitação ocorreu no auditório da Coordenação de Vigilância em Saúde (CVS) e teve a participação de acadêmicos, servidores das áreas de saúde e educação, bandeirantes, voluntários e representantes de ONGs LGBTs.

O projeto faz parte da programação anual do Plano de Combate a DST/Aids, organizado pela Rede de Multiplicadores Voluntários na Prevenção das DST/HIV/Aids e Hepatites Virais, e visa capacitar pessoas que já possuem algum conhecimento de prevenção, mas querem potencializar seus conhecimentos com informações específicas e mais aprofundadas sobre o assunto.

Segundo o coordenador do projeto, enfermeiro Vencelau Pantoja, essas pessoas são qualificadas com compromisso voluntário de atuarem no enfrentamento dessa grande problemática que são as hepatites virais, a AIDS e as DSTs.

"Eles serão a mão de obra qualificada que atuará com os diversos públicos abordando a prevenção, mas agora com estratégias eficazes visando à mudança de comportamento, que é a coisa mais importante, quando falamos de DST/HIV/Aids", garantiu o enfermeiro.

Além do coordenador, outros técnicos que fazem parte do quadro funcional da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (CVS), e possuem larga experiência na área, palestraram para os presentes. A psicóloga Assunção Lima tratou dos aspectos conceituais da sexualidade aplicados à prevenção, e os enfermeiros Florinaldo Carreteiro e Alex Jhones falaram das noções básicas sobre hepatites virais e a prevenção e o lúdico, respectivamente.

Criada em 2013, a Rede de Multiplicadores Voluntários serve de apoio às ações da Coordenação Estadual de DST e Aids do Amapá. O Brasil é referência mundial no combate a Aids por ter a característica fundamental de envolver os mais diversos setores (públicos ou não) no enfrentamento das DST/Aids. Baseado nessa premissa, adota estratégias exitosas para prevenção das doenças.

Após o curso, algumas ações serão programadas em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, no combate à homofobia, que acontece dentro das escolas. Segundo a equipe, serão cedidos voluntários para atuarem nas instituições de ensino, assim como em campanhas especificas, como as festas juninas e a campanha dentro de embarcações pelo Amapá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Governo federal libera R$ 600 milhões para auxiliar municípios em questões emergenciais

O governo federal liberou R$ 600 milhões para as mais de 5,5 mil cidades que recebem o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O prin...