sexta-feira, 8 de maio de 2015

Sesa forma nova Rede de Multiplicadores Voluntários na prevenção de doenças virais

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), por meio da Coordenação Estadual de DST/Aids/HIV, promoveu na manhã desta sexta-feira, 8, um curso para preparar novos voluntários para atuarem na prevenção e combate a doenças virais. A capacitação ocorreu no auditório da Coordenação de Vigilância em Saúde (CVS) e teve a participação de acadêmicos, servidores das áreas de saúde e educação, bandeirantes, voluntários e representantes de ONGs LGBTs.

O projeto faz parte da programação anual do Plano de Combate a DST/Aids, organizado pela Rede de Multiplicadores Voluntários na Prevenção das DST/HIV/Aids e Hepatites Virais, e visa capacitar pessoas que já possuem algum conhecimento de prevenção, mas querem potencializar seus conhecimentos com informações específicas e mais aprofundadas sobre o assunto.

Segundo o coordenador do projeto, enfermeiro Vencelau Pantoja, essas pessoas são qualificadas com compromisso voluntário de atuarem no enfrentamento dessa grande problemática que são as hepatites virais, a AIDS e as DSTs.

"Eles serão a mão de obra qualificada que atuará com os diversos públicos abordando a prevenção, mas agora com estratégias eficazes visando à mudança de comportamento, que é a coisa mais importante, quando falamos de DST/HIV/Aids", garantiu o enfermeiro.

Além do coordenador, outros técnicos que fazem parte do quadro funcional da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (CVS), e possuem larga experiência na área, palestraram para os presentes. A psicóloga Assunção Lima tratou dos aspectos conceituais da sexualidade aplicados à prevenção, e os enfermeiros Florinaldo Carreteiro e Alex Jhones falaram das noções básicas sobre hepatites virais e a prevenção e o lúdico, respectivamente.

Criada em 2013, a Rede de Multiplicadores Voluntários serve de apoio às ações da Coordenação Estadual de DST e Aids do Amapá. O Brasil é referência mundial no combate a Aids por ter a característica fundamental de envolver os mais diversos setores (públicos ou não) no enfrentamento das DST/Aids. Baseado nessa premissa, adota estratégias exitosas para prevenção das doenças.

Após o curso, algumas ações serão programadas em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, no combate à homofobia, que acontece dentro das escolas. Segundo a equipe, serão cedidos voluntários para atuarem nas instituições de ensino, assim como em campanhas especificas, como as festas juninas e a campanha dentro de embarcações pelo Amapá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Moradores da Avenida 15 de Novembro no bairro do Paraíso sofrem com alagamentos constantes

Por Iran Froes Moradores da Avenida 15 de novembro, no bairro Paraíso, no perímetro das ruas Osvaldo Cruz e Padre Vitório Ga...